quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Perdigão fecha fábrica (antiga Cotochés) em Rio Casca

Moradores de Rio Casca, na Zona da Mata mineira, estão apreensivos com as informações sobre o fechamento da antiga fábrica da Cotochés – adquirida em abril pela Perdigão – que circulam entre ex-empregados recentemente demitidos, funcionários e fornecedores da empresa. A denúncia de encerramento das atividades surpreendeu a prefeitura, diante do anúncio da Perdigão, feito há apenas oito meses, de que investiria R$ 30 milhões na modernização das unidades da marca mineira na cidade e em Ravena, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Procurada pelo Estado de Minas, a Perdigão não se pronunciou. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, toda a diretoria está em recesso e só poderá prestar esclarecimentos a partir de 5 de janeiro.
Na mesma data, conforme as informações que chegaram à prefeitura, estão previstos os acertos dos trabalhadores. A fábrica é a maior empregadora de Rio Casca, depois do setor público, mantendo 200 postos de trabalho, boa parte deles ocupados por funcionários com mais de 30 anos em serviço. A possibilidade mais comentada em Rio Casca dá conta de que a Perdigão manterá só um posto de coleta de leite na cidade, transferindo a fabricação de queijos e manteiga para o seu parque industrial no Rio Grande do Sul. Nem mesmo o prefeito José Maria de Souza Cunha conseguiu se informar na Perdigão sobre os planos para a fábrica e já pediu uma audiência com o governador Aécio Neves para impedir o fechamento da unidade. “Como uma empresa pode anunciar investimentos e depois fechar a fábrica? Podemos negociar qualquer benefício, amparado na lei, para evitar que ela feche as portas. Será uma perda enorme para a cidade”, afirma Souza Cunha. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rio Casca, as demissões começaram nas últimas semanas. Fonte. Portal Uai

Nove pessoas morrem em acidente com ônibus da Itapemirim próximo à Leopoldina

Nove pessoas morreram num grave acidente envolvendo um ônibus da viação Itapemirim no Km 790 da BR-116, entre Leopoldina e Além Paraíba. O ônibus teria caiu numa ribanceira de cerca de 80 metros numa curva. Três pessoas ainda estão desaparecidas. O Corpo de Bombeiros, chegou a informar que 19 pessoas haviam morrido, mas retificou os dados. Segundo as novas informações, nove das vítimas foram retiradas do veículo, sendo que três continuam desaparecidas no leito do Rio Angu, que está cheio devidos às fortes chuvas dos últimos dias na região. O ônibus havia saído de Iúna(ES) no meio da tarde de segunda-feira e seguia para São Paulo(SP).

Os bombeiros viveram momentos de grande dificuldade para resgatar os corpos. O local íngreme, cercado de mata fechada, é de difícil acesso. Além disso, a correnteza forte da cheia atrapalha as buscas. O corpo de uma mulher foi localizado há cerca de um quilômetro do local. Várias unidades móveis de atendimento foram utilizadas no resgate das vítimas, inclusive um helicóptero dos Bombeiros.

De acordo com a PRF, chovia no momento em que o motorista perdeu o controle da direção e caiu de um barranco a 80 metros da margem, numa descida em curva. Parte do ônibus ficou submerso num córrego, segundo o Corpo de Bombeiros, que vasculha a área. Vários guinchos foram utilizados na tarde desta terça-feira, 30, para a retirada do veículo.

Vinte e dois passageiros sobreviveram à tragédia. A maioria foi levada para a Casa de Caridade Leopoldinense, em Leopoldina, a 30 quilômetros do acidente. Apenas Marlene Fontes da Silva, de 40 anos, ficou internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI) da unidade. Os demais tiveram ferimentos leves. Onze pacientes receberam alta no início da tarde. O passageiro Raimundo Valverde foi encaminhado para o Hospital São Salvador, em Além Paraíba, mas também foi liberado.

Durante todo dia de terça-feira a movimentação na BR-116 atraiu a atenção de curiosos e parentes dos passageiros para o local do acidente. Familiares desolados, pareciam nãoa creditar no que havia ocorrido.

Nessa época do ano o movimento de ônibus nas estradas brasileiras aumentam significativamente. Portanto, os motoristas devem estar atentos e terem cautela na condução dos veículos. As estradas federais que cortam Minas Gerias são as que mais matam no país. Os feriados de Natal e Reveillon desse ano, já registraram mais mortes nas rodovias mineiras que o mesmo período em 2007.

Destino interrompido

O ônibus, com 33 passageiros, partiu de Iúna, no Espírito Santo, com destino à capital paulista, por volta das 15h30 de segunda-feira. Cerca de oito horas depois, em uma curva na altura do km 790 da BR-116, o veículo saiu da pista e despencou numa ribanceira de cerca de 80 metros.

Em nota, a Itapemirim informou que as causas do acidente estão sendo apuradas e que "está dando todo o atendimento às vítimas deste lamentável episódio". A viação montou uma Central de Informações para parentes e conhecidos das vítimas, pelos telefone (11) 2146-8451 ou 0800 723 21 21.

A Itapemirim informou ainda que o motorista do ônibus, Amarildo de Oliveira Viana, de 36 anos, que morreu no local, passou por uma avaliação rigorosa em Iúna (ES), ponto de partida da viagem. O motorista foi aprovado nos testes que incluem bafômetro e avaliação do estado psicológico.

Veja lista dos feridos levados para o Hospital de Leopoldina: -Adauton Cotrim Heringe, observacão, -Adauton Machado Heringe, observação; -Denise Machado Heringe; internada; -Eli De Sousa Moreira, observação; -Elisa Machado Heringe, observação; -Jasnaína Ribeiro De Souza, observação ; -Jurandyr Cirilo De Souza, internado; -Leonardo Perez Moreira, acompanhando o pai que está internado ; -Luina Moraes Albne,observação ; -Marcos Aurélio Lima, observação; -Maria Angélica Aparecida, observação; -Marlene Fontes Da Silva (estado grave no CTI); -Milton De Souza Moreira, internado; -Natanael Da Silva Ferreira, liberado; -Paulo Henrique Cesar, internado, -Raoni Emebiato Pani, liberado; -Tarcisio De Oliveira Vieira, internado; -Tiago Ferreira Da Silva, observação; -Valdir Rodrigues Da Silva, observação; -Walace Ribeiro De Souza, internado, -Wesley Ribeiro De Sousa; internado

Morte confirmada:

-Amarildo de Oliveira Viana, 36 anos, motorista

Leia também:

Esposa diz que marido pode ter dormido ao volante

Número de vítimas nas estradas federais sobe para 66 em Minas

Willian Chaves com informações de Gilmar Laignier/Portal Uai e informações de Ricardo Beghini/Estado de Minas - Redação Gazeta Online - Globo Minas, Portal Caparaó, Estadão e PRF

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Mário Assad Jr será confirmado no primeiro time da PBH hoje

Um governo de coalizão, que mantém o PT em secretarias centrais como a de Finanças, Planejamento, Políticas Sociais, Educação e Políticas Urbanas e entrega ao PSDB áreas nevrálgicas como a Secretaria de Saúde e a Sudecap. O anúncio da composição de primeiro escalão do governo Márcio Lacerda (PSB) (foto), que toma posse nesta sexta-feira , será feito nesta segunda-feira. O prefeito eleito tratará de anunciar apenas o secretariado de primeiro escalão, deixando claro que alguns cargos serão ocupados interinamente. A idéia é montar o governo aos poucos, à medida em que conhecer de perto a máquina. O suplente de deputado federal, Mário Assad Jr, será confirmado integrante do primeiro time da PBH.
Os responsáveis pelas nove administrações regionais serão conhecidos ao fim da primeira quinzena de janeiro. Ali, Lacerda pretende manter indicações partidárias de técnicos sem militância política e sem pretensão de candidatura nos próximos anos, como forma de garantir aos líderes regionais trânsito aberto com os novos administradores. Apesar de ainda não estar tratando dos nomes, a tendência é de que o PT mantenha as regionais Venda Nova e Centro-Sul, além de uma terceira ainda não definida. O PPS deve ficar com a Nordeste e o PSDB com a regional Pampulha. A regional Barreiro deve ser indicação pessoal de Márcio Lacerda. Alguns dos nomes que serão anunciados nesta segunda-feira já são conhecidos como é o caso de Josué Costa Valadão, superintendente de Desenvolvimento da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), uma indicação pessoal de Lacerda para a Secretaria de Governo. O PSB manterá Mário Assad Jr (foto/lado) no comando da Secretaria de Relações Institucionais. O PSDB terá, na secretaria de Saúde o administrador Marcelo Gouvêa Teixeira. Para a Sudecap irá também um engenheiro, com o apoio do PSDB. Na BHTrans a indicação é pessoal de Lacerda: o engenheiro Ramon Victor César, ex- assessor da Secretaria de Estado de Transportes. O PT manterá o núcleo do governo Fernando Pimentel. José Afonso Bicalho continuará à frente da Secretaria Municipal de Finanças. Murilo Valadares será mantido no comando da Secretaria de Políticas Urbanas. Jorge Nahas deverá permanecer à frente da Secretaria de Políticas Sociais, embora, nas dicussões para a composição do governo, esteja cogitado o seu deslocamento para a Secretaria de Educação. Entretanto, até ontem à noite, a tendência era de manutenção da atual secretária adjunta da Educação, Macaé Evaristo interinamente à frente da pasta. Para a Secretaria de Planejamento, foi indicado Helvécio Magalhães, atualmente secretário de Saúde. Na secretaria de Segurança Urbana e Patrimonial a tendência é a permanência do coronel Genedempsey Bicalho Cruz. Marco Antônio Rezende Teixeira deverá ser mantido à frente da Procuradoria-Geral do Município. Para a Fundação Municipal de Cultura, a historiadora Thaís Pimentel está muito cotada. Ela poderá ser indicada, a partir da lista tríplice encaminhada ao prefeito pelo Conselho Curador da entidade, e por três diretores: de Planejamento e Projetos Culturais, de Ação Cultural e Administrativo Financeiro. Na Belotur, deverá ser mantido Júlio Pires, que foi secretário de Fazenda no segundo mandato de Célio de Castro, quando Fernando Pimentel assumiu a vice-prefeitura e, em seguida, a prefeitura. Paulo Moura, secretário de Governo de Fernando Pimentel, poderá ser indicado para a Prodabel. Ao PV, Márcio Lacerda destinará a pasta do Meio Ambiente, ainda a ser criada por meio de projeto de lei. Atualmente o Meio Ambiente é uma secretaria-adjunta, ligada à secretaria de Políticas Urbanas. Entre os nomes cotados está o do vice-prefeito, Ronaldo Vasconcelos. Willian Chaves com informações do Portal Uai

domingo, 28 de dezembro de 2008

Protesto: Cafeicultores fecham rodovia e pedem socorro

soscafe_5Os cafeicultores da Zona da Mata de Minas Gerais fecharam o cruzamento das rodovias federais (BR-116/BR-262) no distrito de Realeza, em Manhuaçu, na manhã deste sábado, 27. Com um movimento chamado SOS Café, produtores rurais e suas famílias aproveitaram o fluxo de veículos em direção ao litoral do Espírito Santo para chamar a atenção para a “morte dos cafeicultores”. A manifestação dos agricultores é mais uma forma de pressão sobre o governo para a edição de um pacote amplo de ajuda ao setor, que inclua a suspensão do pagamento de dívidas, o preço mínimo e novas linhas de crédito para que continuem produzindo.
Com faixas e cartazes, os produtores foram para a estrada protestar. A manifestação pacífica não chegou a interromper o fluxo de veículos. Eles criaram um corredor obrigando os motoristas a verem o protesto com caminhões, tratores e até um caixão. "Há uma percepção errônea do governo de que o café não precisa de ajuda. A extensão da crise é muito maior do que se imagina. Acumulamos prejuízos, os custos estão muito altos e estamos com dificuldades para pagar as dívidas negociadas", diz Lino da Costa e Silva, presidente do Sindicato Rural de Manhuaçu. De acordo com os produtores, o agronegócio do café sofre com os custos de combustível, adubos e mão de obra.

soscafe_23O produtor de café Sergio Cotrim D´Alessandro explica que, assim como os demais segmentos do agronegócio, os produtores de café sofrem com os preços em patamares muito próximos aos custos de produção. Para a maioria dos produtores, isso significa a morte de suas atividades. Eles não conseguem quitar as dívidas com o que produzem. "Impossível honrar compromissos desta forma", afirmou.

As reivindicações dos cafeicultores foram entregues aos motoristas numa carta aberta. Para Lino da Costa e Silva, os produtores estão sendo tratados como bandidos, enquanto na realidade são a mola-mestre da economia regional e nacional. “A nossa região, mais do que outras, depende da produção de café. Uma crise nesse setor gera desemprego no campo e redução de trabalho e renda na cidade. Toda a cadeia econômica desaba”, reclamou.

Manhuaçu figura como a décima cidade em produção de café no ano de 2007, de acordo com dados divulgados pelo IBGE, na semana passada. O impacto da crise tem afetado o campo de forma violenta. “As medidas anunciadas até agora não chegaram ao campo e nem ao pequeno produtor. Parece que querem tomar nossa terra”, afirmou um dos produtores durante o protesto. Lino Costa e Silva completou: “Nossa região é formada de pequenos produtores e agricultores familiares. Eles não agüentam esperar mais”.

Jailton Pereira - Eduardo Satil

sábado, 27 de dezembro de 2008

Uma pessoa morre após tentativa de invasão de quartel da PM em Caputira

A comunidade de Caputira viveu um final de Natal diferente este ano. Por volta de 1:30 da madrugada do dia 26, seis homens tentaram invadir o quartel da Polícia Militar de Caputira e agredir os policiais. Os autores são Antônio Raimundo da Costa, 23 anos, Hamarildo da Silva Souza, 22, Marcos Antônio Alves, 20, José Raimundo da Costa, 60, Gilmar Costa Freitas, 33, e Wanderson Lourenço Jacinto, 22. A aventura custou a vida de Antônio Raimundo da Costa, que será sepultado na tarde deste sábado, 27, em Caputira.

Toda confusão teria sido motivada após Antônio Raimundo da Costa, no início do mês de novembro, ter resistido a uma abordagem contra os policiais militares, chegando a lesionar o Soldado Fábio Alves Ferreira no ombro. De acordo com informações da PM, após essa confusão, Antônio comentava pela cidade que já havia “batido” uma vez nos policiais e que bateria novamente.

No último dia 25, os policiais, Cabo Gilmar e Soldado Vinícius, abordaram Pedro Raimundo da Costa. Não satisfeito com a abordagem o cidadão foi até a sua residência e chamou os familiares para irem até a sede do quartel. Do lado de fora começaram a insultar os policiais e ameaçá-los dizendo “ô Gilmar, ô Vinícius, policiais de merda, otários, saiam que vocês irão morrer, cambada, quem manda em Caputira somos nós, vamos quebrar este quartel e colocar fogo”, trecho do Boletim de Ocorrência nº. 1048 da PM.

Após as ameaças verbais, os autores passaram a jogar pedras nas janelas quebrando os vidros. Em seguida, pularam uma grade de ferro invadindo o jardim do quartel. A partir desse momento os policiais militares tentaram conversar com os autores, que insistiam em ameaçá-los de morte, chegando a abrir a porta do quartel. Os autores então partiram para a agressão física.

Tiros

Com a situação tomando um rumo sem controle foi disparado um tiro para baixo que acertou a perna de um dos autores, o que não os acalmou, partindo para cima dos policiais na tentativa de tomar-lhes as armas.

Os policiais, então, efetuaram vários disparos, 10 tiros, contra os autores que só pararam com a investida após perceberem que Antônio Raimundo da Costa estava gravemente ferido. Hamarildo da Silva Souza e Marcos Antônio Alves também foram atingidos. A Polícia Militar ainda socorreu os autores até o Pronto Socorro de Manhuaçu, onde Antônio Raimundo não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Reforço e Perícia

Temendo novas ameaças, os policiais acionaram o reforço militar que localizou os demais autores. A PM apreendeu com um dos autores uma garrucha calibre 22 carregada com duas munições intactas.

O quartel foi isolado para aguardar a perícia. Após contato com o perito Roberto, foi autorizado à PM recolher o material encontrado dentro do quartel, já que ele só compareceria ao local do evento posteriormente.

Prisão

Aos policias militares de Caputira foi dada voz de prisão e apreendidas suas armas juntamente com 10 munições deflagradas e apenas duas intactas.

Todos os autores foram conduzidos para a Delegacia de Abre Campo onde foram autuados os cidadãos Hamarildo da Silva Souza e Marcos Antônio Alves. Os militares foram levados para o 2º/118ª Cia PM, também em Abre Campo, onde foi lavrado o Auto de Prisão em Flagrante e depois encaminhados ao 11º Batalhão da Polícia Militar em Manhuaçu, onde estão à disposição da Justiça Militar Estadual.

Sepultamento

O corpo de Antônio Raimundo da Costa será enterrado no início da tarde deste sábado, no cemitério de Caputira. De acordo com o Tenente Fernando Nóia, comandante do 4º Pelotão da PM em Matipó, a qual o destacamento de Caputira pertence, um efetivo militar foi deslocado para cidade para garantir a ordem, caso houvesse alguma manifestação.

Segundo apurado pela reportagem, o velório e os preparativos para o enterro de Antônio, que está marcado para as 13 horas, ocorrem de forma pacífica e vida da cidade está voltando ao normal.

Willian Chaves com informações da Polícia Militar

Duas crianças morrem em Muriaé por causa das chuvas

Duas crianças morreram nesta sexta-feira à noite em um deslizamento de terra em Muriaé. A tragédia ocorreu em um barracão no Bairro Aeroporto, por volta das 20h. Segundo o Corpo de Bombeiros, um barranco cedeu durante o temporal e atingiu a residência na Rua Lica Muglia, onde estavam um casal e três crianças. Morreram Carlos Alberto de Souza, de 3 anos, e Lorran Aparecido de Souza, de 5. Carlos ainda chegou a ser retirado com vida dos escombros, mas não resistiu aos graves ferimentos. Márcia Aparecida de Oliveira, Paulo Gomes da Silva e Rayssa de Souza Ferreira, de 7 anos, foram encaminhados ao Hospital São Paulo com estado de saúde estável. O Corpo de Bombeiros de Muriaé está de prontidão, pois há risco iminente de novos desabamentos. “Têm muitas outras casas em áreas de risco. As famílias são orientadas a deixar as residências e temos abrigos à disposição para isso”, afirma o tenente Patrick Tavares Gomes. Nível dos rios Além de monitorar os riscos de desabamentos de encostas, os bombeiros ainda observam as cheias dos rios Muriaé, Preto e Glória, que cortam a cidade e podem inundar bairros inteiros. Com as mortes das crianças em Muriaé, sobe para 15 o número de vítimas em Minas desde o início do período chuvoso. Willian Chaves com informações do Portal Uai

Abordagem policial termina em morte em Bom Jesus do Galho

O comando do 11º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Manhuaçu, instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar como ocorreu a mal-sucedida abordagem em Revés do Belém, distrito de Bom Jesus do Galho. O soldador Valdemar Ribeiro, de 34 anos, conhecido como Peixe por vários esportistas de futebol amador, morreu com um tiro no peito na noite de Natal ao ter o carro em que estava parado por policiais militares.

A abordagem ocorreu na avenida Vitória-Régia, na área central do distrito, próximo ao número 45. O motorista Laurentino José Ferreira Rocha, de 41 anos, estava na direção do Gol placas GUU-6122 (Belo Oriente) quando foi parado pelo cabo Isaque e outro colega. No veículo estavam, além de Peixe, mais dois amigos de Líli, como é conhecido o motorista parado pelos PMs.

Wellington FredLaurentino alega que Peixe foi buscado na casa do sogro dele para ajudar a retirar um Fiat Uno que ficou atolado a dois quilômetros do distrito. O motorista negou que tenha feito direção perigosa com o carro. Contou que, ao sair de um bar, o pneu deslizou nas pedras da avenida, sem intenção.

O condutor alega ainda que ao parar o carro recebeu uma pancada do cabo Isaque no lado esquerdo da cabeça. “Nem vi que era o militar. Pensei que fosse alguém fazendo uma brincadeira sem graça. Não entendi direito o que aconteceu e, ao olhar para o Peixe, sentado no banco de trás, notei que ele estava baleado”, relatou o motorista, que acabou preso acusado de direção perigosa e levado para a delegacia de Caratinga, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

O próprio motorista, antes de ser detido pelos policiais, socorreu o amigo e o levou ao Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, porém a vítima chegou sem vida. O corpo de Peixe foi trazido para o IML de Ipatinga e liberado no fim da manhã de ontem. O velório ocorreu durante todo o dia na Igreja Católica de Revés do Belém. O enterro está programado para ocorrer na manhã de hoje, no cemitério do distrito.

Violenta

Os familiares de Peixe disseram ao Diário do Aço, revoltados, que o policial militar é uma pessoa violenta no distrito. “Dias atrás, ele agrediu e quebrou os braços de Carlos (José Carlos Lopes), como você pode ver aí, seu repórter”, disse a irmã de Valdemar, a doméstica Maria Amélia da Silva, de 42 anos, apontando para o pedreiro, que alegou não ter feito denúncia à polícia por causa de ameaças.

Peixe era casado e deixou uma filha de um ano de idade. Funcionário da empreiteira Ebec, ele morava na rua Santarém, no bairro Veneza II, porém seus familiares são todos de Revés do Belém. O soldador jogava em times de futebol amador de Ipatinga. Atuando na posição de volante, o rapaz disputou o último campeonato pelo time do Itamaraty, do bairro Bethânia.

Revoltado também com o ocorrido, o único comentário era um só no IML de Ipatinga, onde amigos aguardavam a liberação do corpo de Peixe. “Ele era uma pessoa de quem todos gostavam. Jogou vários anos no nosso time e com certeza vai fazer falta no meio esportivo pelo carisma dele”, contou o presidente do União Esporte Clube, Alaor Lucas, 57, que chorou ao lembrar do amigo.

Outro lado

O Diário do Aço conversou por telefone com o tenente Walter, responsável pelo IPM. Ele informou que o policial militar está recolhido no 11º BPM, em Manhuaçu, onde vai aguardar a decisão da Justiça Militar. O oficial alegou que houve abordagem devido à prática de direção perigosa. “O cabo foi abordá-lo e acabou havendo o disparo. Desde o momento em que ocorreu o fato a PM está realizando todos os procedimentos”, alegou Walter.

O oficial disse que não sabe de qualquer problema anterior do cabo Isaque. “Não chegou esta informação ao comando da PM, mas sabemos que presta um bom serviço no distrito. Estamos ouvindo todos e fazendo o procedimento para que a Justiça possa ter embasamento legal sobre o caso. Por enquanto, o militar está sob custódia da PM. A pistola semi-automática de calibre 380 foi apreendida e encaminhada à Polícia Civil para a realização do laudo”, finalizou.
Redação do Diário do Aço - Ipatinga

Ex-candidato a prefeito de Ipatinga é assassinado com quatro tiros

O ex-candidato a prefeito de Ipatinga, Amantino Oliveira (PSOL), foi morto a tiros no início da noite de quarta-feira (24). O crime aconteceu no prédio onde a vítima morava, na Av. Luiza Nancimbene, no bairro Vila Celeste. Segundo informações da Polícia Militar, um homem encapuzado desceu de uma moto e disparou quatro tiros à queima roupa contra Amantino. Ele tinha três filhas e uma delas estava prestes a se casar. Informações ainda não confirmadas dão conta de que a Polícia Militar já tem um suspeito de ter assassinado Amantino Oliveira. O crime não teria motivação política, como algumas pessoas têm cogitado, mas, sim, passional. Willian Chaves com informações do site CP Notícias e Portal Mantena

Mais um caminhão de bebidas é assaltado em Caputira

Mais um caminhão de cerveja é assaltado na zona rural de Caputira. Dessa vez, o ocorrido foi no córrego da Sucanga. De acordo com o Boletim de Ocorrência nº 1049, o motorista Tarcísio Carlos da Rocha, 45, e os ajudantes Marcelo Rodrigues Costa, 22 anos, e Ronaldo Rosa Costa, 34 anos, trafegavam num caminhão de entrega de bebidas quando foram abordados por dois indivíduos em uma motocicleta Honda Fan de cor preta, armados com revólveres.

Os bandidos tentaram arrombar o cofre localizado na cabine do caminhão. Como não conseguiram, levaram apenas uma chave de rodas e o macaco do veículo.

O assalto aconteceu por volta das 16 horas desta sexta-feira, 26.

A PM iniciou um rastreamento, mas os bandidos não foram encontrados.
Willian Chaves com informações da Polícia Militar

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Rapaz é executado em Manhuaçu

Um rapaz conhecido com Antônio Gustavo foi morto na noite desta quinta-feira, 25, por volta de 22:30, na rua dos Pinheiros, antigo campo de aviação em Manhuaçu. O motivo do crime seria uma dívida de quatro mil reais de drogas. Os dois autores do crime, também desconhecidos, fugiram num táxi branco e são procurados pela Polícia Militar.
Segundo relato da namorada de Antônio Gustavo, "um tal de Jean chegou em sua casa procurando-o para conversar. Quando a vítima abriu a porta foi recebida a tiros. Antônio correu para o interior da casa e Jean e um rapaz conhecido como Dimim continuaram atirando na residência". A dupla fugiu em um veículo táxi de cor branca. Antônio Gustavo foi encontrado caído morto no chão da cozinha. Ele tinha um revólver calibre 38 carregado na cintura.

A namorada afirmou aos policiais que o fato ocorreu pelo motivo de uma dívida de drogas no valor de R$ 4 mil. Antônio Gustavo e os autores são da cidade de Caratinga.

A polícia tem dificuldades para identificar os envolvidos. O morto é conhecido como Antônio Gustavo, filho de Ilza. Os dois autores apenas como Jean (branco alto, cabelo encaracolados e uma pinta no nariz) e Dimim (magro 1.55 m cabelo liso espetado com gel).

Carlos Henrique Cruz

Ameaça de rompimento de barragem deixa moradores de Muriaé em pânico

O dia de Natal, quinta-feira 25, foi exaustivo para a polícia, corpo de bombeiros, rádios e TV de Muriaé. Dezenas de telefonemas começaram a surgir por volta das 16 horas quando as pessoas queriam saber se era verdadeira a informação de que a barragem de minério, localizada em Miraí, havia rompido. Diante da confusão, até porque algumas pessoas pensavan em tirar móveis de casa nos bairros Santana e na Barra, o corpo de bombeiros através do seu comandante Tenente Patrick, juntamente com a reportagem da TV Atividade, foram ver de perto a situação das barragens de minério que poderiam ter influência sobre o rio Muriaé.
No local, juntamente com a diretoria da empresa Mineradora Rio Pomba, foi constatado que a barragem, que se rompeu em 2007, está totalmente desativada e que a empresa constrói uma outra, a Bom jardim, a 6 Km acima da antiga. A nova barragem deve entrar em operação em março. Na manhã desta sexta-feira, 26, a empresa enviou à cidade de Muriaé, os assessores jurídico e de comunicação para falar à imprensa sobre o trabalho da mineradora e a segurança de suas barragens. A não confirmação do boato deixou os moradores de Muriaé mais tranquilos. O risco de uma nova cheia do rio Muriaé causa aflição e desespero na comunidade, já que a uma semana a cidade viveu uma de suas piores enchentes já registradas na história, deixando cerca de 10 mil pessoas desabrigadas e desalojadas. A fúria do rio Muriaé ainda atingiu cidades do norte do estado do Rio Janeiro como Iataperuna e Campos dos Goytacazes. A Defesa Civil de Minas Gerais, enviou nesta terça-feira, 23, cerca de 10 toneladas de alimentos, além de lonas e caomnhões pipas para a ajudar na limpeza da cidade e levar águas aos bairros onde o fornecimento foi interrompido.

Willian Chaves

Fonte: Silva Alves silvanalves@portalclick.com.br

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Bombeiros encontram corpo de Jorginho Dentista em Manhuaçu

Arquivo Portal CaparaóO Corpo de Bombeiros de Manhuaçu encontrou, no início da tarde deste domingo, o corpo do dentista Jorge Alberto Bastos Rezende (Jorginho), 50 anos. Ele morreu afogado no início da noite de quarta, em Manhuaçu. Testemunhas contaram que Jorginho estava na rua Osmar Lacerda numa bicicleta quando caiu no rio e foi levado pela correnteza. A força das águas e a lama e sujeira dificultaram os trabalhos. Os Bombeiros, numa equipe coordenada pelo Cabo Figueira, fizeram buscas durante os últimos quatro dias. Neste domingo por volta de 13 horas, o corpo foi encontrado no trecho da Usina Sinceridade, há quase cinco quilômetros abaixo da cidade.

O local é um beco sem saída que termina no rio Manhuaçu, perto da ponte da rua Leandro Gonçalves, e está parcialmente inundado desde terça-feira. Jorginho estava entrando e saindo nas águas com a bicicleta. Numa das vezes, ele foi com tudo em direção leito do rio. Caiu e foi levado pela força das águas. Somente neste domingo é que o corpo foi encontrado.

Os bombeiros explicaram que a correnteza muito forte pode ter carregado o corpo para fora da cidade, contudo a maior possibilidade é que tenha ficado preso em alguma árvore, garagem ou parede submersa. Os locais próximos ao rio estão muito inundados e durante a noite era impossível uma localização.

Bombeiros na Ponte do Engenho da SerraDesde quinta-feira cedo, uma equipe saia do pelotão dos Bombeiros logo cedo para as buscas. O trabalho foi minucioso com rastreamento do rio e dos locais inundados. No início da tarde, a equipe coordenada pelo Cabo Figueira encontrou o corpo no leito do rio, no trecho da Usina Sinceridade.

Tanto a Polícia Militar, quanto testemunhas, contaram que Jorginho foi visto ainda durante a tarde descendo e subindo a Osmar Lacerda na bicicleta. Alguns disseram que ele estava bebendo no Coqueiro e um militar chegou a orientá-lo sobre o perigo da "brincadeira" de entrar e sair da água com a bicicleta.
Carlos Henrique Cruz / Jailton Pereira / Eduardo Satil

sábado, 20 de dezembro de 2008

Governador Aécio Neves garante ações para combate aos danos das chuvas

O governador Aécio Neves garantiu nesta sexta-feira, 19, que o Governo de Minas tem recursos disponíveis para todas as ações de atendimento à população atingida pela chuva e de prevenção para evitar maiores danos nos próximos meses. Em reunião de trabalho, no hangar do governo, para avaliar as conseqüências das chuvas nos últimos dias, o governador determinou que todas as equipes do Governo trabalhem de forma articulada, inclusive com as prefeituras, para amenizar e prevenir os efeitos da chuva.

“Minas, hoje, está de luto pelas mortes em razão das últimas chuvas, mas, ao mesmo tempo, de prontidão e preparada para, com instrumentos disponíveis do Estado, enfrentá-las, em relação ao que já ocorreu, mas também de forma preventiva, em relação ao que pode ainda ocorrer”, afirmou, em entrevista.

Durante a reunião, o governador recebeu informações sobre a situação nas cidades mais afetadas com relação ao fornecimento de água, situação das rodovias, atendimento à população desabrigada e desalojada, e ações de saúde. Até a manhã deste sábado, 75 cidades do Estado foram afetadas de forma relevantes, 43 delas já com situação de emergência solicitada.

Aécio Neves determinou atenção especial para o restabelecimento do fornecimento de água, ações de prevenção de doenças que surgem depois das enchentes e recuperação das estradas. “Quero afirmar que não faltam recursos no Estado para o socorro, no primeiro momento, e para a recuperação dos estragos, em pontes que foram avariadas, e alguns acessos que foram interrompidos”, garantiu.

Mobilização

Aécio Neves garantiu que o efetivo do Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar continuarão atuando nas áreas mais atingidas, inclusive com o uso de seis helicópteros que farão a avaliação dos estragos e atuarão para socorrer as vítimas e transferir as famílias que estão em áreas de risco.

Com relação ao fornecimento de água, o governador garantiu que rapidamente a situação será regularizada na maioria das cidades. Ele determinou que o presidente da Copasa, Márcio Nunes, acompanhe diretamente o atendimento as cidades com o abastecimento interrompido, como é o caso de Divinópolis, no Centro-Oeste e Cataguases, na Zona da Mata.

“A nossa expectativa, a partir do que está sendo feito especialmente em Divinópolis, é que a partir da tarde deste sábado, já estejamos restabelecendo o abastecimento de água à população. Em Cataguases, esperamos que nesta madrugada já possa estar sendo restabelecido o fornecimento também de água e, em outras cidades como Belo Vale, Conceição do Pará e Congonhas, a nossa expectativa é de que, ainda neste final de semana, também, esse fornecimento possa estar sendo garantido”, afirmou.

Prevenção a doenças

O governador também fez um alerta sobre a importância da prevenção de doenças, após as chuvas. Ele lembrou que esse período do ano é o mais propício para a proliferação de doenças como a dengue e a leishmaniose e alertou sobre a necessidade da população participar da mobilização.

“Estamos com áreas inundadas, alagadas, propícias à proliferação do mosquito da dengue, e é muito importante que todos se mobilizem a partir das escolas, da comunidade, nos municípios, fiscalizando também esta ação”, destacou.

Aécio Neves também anunciou que a Secretaria de Saúde já prepara três milhões de cartilhas com orientações à população sobre os cuidados em relação às doenças relacionadas aos períodos chuvosos.

“Sabemos que o efeito mais grave pós-enchente são as doenças que dela advêm. A Secretaria de Saúde está lançando uma cartilha pedagógica, orientando as famílias, os cidadãos, como agir em relação aos alimentos que são consumidos na sua residência, como agir no seu cotidiano para evitar doenças que possam advir. Temos já de forma também pedagógica, orientado os municípios como agir, mas é fundamental que o cidadão também haja em sua própria defesa”, disse.

Barragens

O governador também anunciou que a Secretaria de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros e Cemig já estão trabalhando para controlar as vazantes e as capacidades de armazenamento das barragens no Estado. A preocupação é tanto nas barragens de rejeitos das minerados quanto nas reservas das hidrelétricas da Cemig.

“A orientação é para que no momento de estiagem das chuvas haja uma redução do volume de pressão dessas barragens, feita de forma coordenada, com comunicação às regiões que receberão parte dessas águas, mas sempre no limite, para não criar qualquer problema para essas regiões. O objetivo é diminuir essa pressão, para que na eventualidade de novas chuvas nós não tenhamos qualquer risco de desastre”, explicou o governador.

Após a reunião, o governador seguiu de helicóptero para Divinópolis, onde foi avaliar in loco os danos causados pelas fortes chuvas e enchentes na cidade do Centro-Oeste do Estado.

“Pretendo descer em Divinópolis onde 80% da população está sem abastecimento de água. Apesar de a Copasa estar fornecendo água potável, isso não é suficiente para a demanda da população”, disse Aécio Neves.

Participaram da reunião o vice-governador Antonio Anastasia, os secretários de Transporte e Obras Públicas, Fuad Noman, de Saúde, Marcus Pestana, o presidente da Copasa, Márcio Nunes, o coordenador da Defesa Civil, coronel Eduardo Mendes de Souza, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gilvan Almeida Sá e o diretor do DER, José Élcio Monteze.

Fonte: Imprensa MG

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Senado contesta decisão da Câmara sobre PEC dos Vereadores no STF

A caminho da Base Aérea de Brasília, onde tomaria um avião para Natal, o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB), confirmou que impetrou, nesta sexta-feira, 19, mandado de segurança contra a recusa da Mesa da Câmara dos Deputados de promulgar emenda à Constituição (decorrente da PEC 20/2008) que cria 7.343 novas vagas de vereadores. O advogado-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, ajuizou a ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) no período da tarde.

Juntamente com esse pedido de garantia constitucional para proteger o que Garibaldi considera direito líquido e certo do Senado, foi requerida uma liminar que obrigue a Câmara a unir-se aos senadores para oficiar essa promulgação. Na opinião do presidente do Senado, uma Casa do Legislativo não pode vetar uma decisão da outra. "É inconcebível que qualquer das Mesas do Parlamento possa recusar-se a promulgar emenda à Constituição validamente aprovada pela outra Casa. Esse poder de veto não existe na Constituição", declara Garibaldi.

Numa conversa por telefone com o presidente do Senado, na noite de quinta-feira, 18, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), disse que nada poderia fazer para reverter a situação, visto que a recusa da instituição em promulgar a emenda foi um ato da Mesa e não uma ação isolada. Chinaglia agora pretende contestar o mandado de segurança na Justiça.

A recusa da Mesa da Câmara em promulgar a emenda à Constituição ampara-se no entendimento de que os senadores modificaram o texto ao suprimir o dispositivo que reduzia os gastos com vereadores de R$ 6 bilhões para R$ 4,8 bilhões anuais. Na avaliação de Chinaglia, "a PEC foi alterada substancialmente no Senado e, portanto, terá que se submeter a nova votação na Câmara".

Na análise de Garibaldi Alves, há precedentes no Parlamento de propostas de emendas à Constituição que tiveram dispositivos suprimidos em uma ou na outra Casa do Congresso e que não precisaram de nova votação para serem promulgadas. O STF vai deliberar sobre essa divergência na interpretação da lei.

Fonte: Teresa Cardoso / Agência Senado

PRF inicia "Operação Fim de Ano" nas estradas

Várias operações específicas serão desenvolvidas neste ano pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante o verão, entre dezembro deste ano e março de 2009. A primeira, a Operação Fim de Ano, começa nesta sexta-feira às 16h.
Diferentemente dos outros anos, a PRF utilizará seu calendário de operações para o verão concentrando diversas atividades pontuais. A Operação Fim de Ano será encerrada à meia-noite do primeiro domingo de 2009. Os números da operação serão coletados, comparados e as demais operações serão montadas com base na análise desses dados. Os motoristas devem ter atenção redobradas, principalmente, devido as chuvas que caem sobre o sudeste neste mês de dezembro. e que danificou várias rodovias. Todo cuidado também deve ser tomado antes mesmo de iniciar a viagem como revisar o veículo verificando pneus, faróis, equipamentos de segurança e sinalizadores. Para quem vai para um destino pela primeira vez, é interessante se interar do caminho que vai percorrer, conhcendo as rodovias e pontos de abastecimento. Fonte: Portal Uai

Normas dos depósitos compulsórios dos bancos sofrem mudanças

O Banco Central anunciou nesta sexta-feira (19) novas mudanças nos depósitos compulsórios dos bancos apenas com a finalidade de simplificar as atuais regras, sem alterações nos atuais patamares de recolhimento.

Uma das medidas é que os depósitos interfinanceiros captados de sociedade de arrendamento mercantil (leasing) passaram a compor a base do recolhimento sobre recursos a prazo, que tem alíquota de 15%. Anteriormente, estava previsto um cronograma de aumento gradual das alíquotas de recolhimento desses depósitos. Também foi alterado o percentual de recolhimento em espécie dos recursos à prazo de 70% para 60%.

O BC anunciou as mudanças no abatimento que os bancos podem fazer desses recolhimentos em espécie. Além da compra de carteiras de crédito, que as instituições podem abater do recolhimento, passou a valer também a aquisição de direitos creditórios (títulos que têm como lastro carteiras de crédito), depósitos bancários, letras de arrendamento mercantil (leasing) e de câmbio do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Também foi estabelecido que que a instituição compradora poderá destinar somente 20% de seu limite de dedução na aquisição de dólares do Banco Central, com compromisso de recompra, o que vale a partir do dia 19 de janeiro.

O prazo para compras e aplicações que podem ser deduzidas do recolhimento em espécie foi prorrogado do próximo dia 31 deste mês para 31 de março de 2009.

O Banco Central também reduziu de 5% para 4% a alíquota de exigibilidade adicional sobre recursos a prazo.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Chuvas inundam várias cidades e causam duas mortes na região

As fortes chuvas que caem sobre a região tem causado caos em várias cidades. Em Matipó (fotos), nesta quinta-feira, 18, o bairro Exposição amanheceu inundado. Várias casas foram invadidas pelas águas do rio Matipó que subiu mais de quatro metros nos último dias. Em Manhuaçu, os moradores da parte mais baixa da cidade encontraram o rio Manhuaçu, nesta manhã, mais cheio, provocando novas inundações. Segundo informações, um tromba d'água teria atingido a cidade de São João do Manhuaçu, principal cabeceira do rio Manhuaçu. Há quase uma semana o caos vivido por diversas cidades de Santa Catarina, agora é repetido em várias partes de Minas Gerais. Na região, cidades como Ponte Nova, Divino, Muriaé, Santa Margarida, Cataguases, Abre Campo e Raul Soares já registraram inundações. Em outras regiões do estado, outras grandes cidades já tiveram enchentes, como é o caso de Divinópolis, na região central, que tem a pior cheia dos últimos 20 anos. Em Jeceaba, o rio que corta a cidade subiu cerca de nove metros e alagou vários bairros. A cidade histórica de Congonhas, também sofre com as chuvas. Várias ruas alagadas e ameaças de desabamentos, inclusive de construções consideradas Patrimônio Cultural da Humanidade. De acordo com a meteorologia, as chuvas devem continuam sobre o sudeste do Brasil até o próximo domingo. A Defesa Civil do governo de Minas, trabalha dia e noite para atender as vítimas, já que Belo Horizonte também tem sido palco de inundações e deslizamentos de barrancos colocando em risco casas localizadas nas encontas. Até agora na região, foram registradas duas mortes por causa das chuvas. A primeira vítima foi o lavrador Cláudio Damião da Cruz, 35 anos, que estava desaparecido nas águas do córrego São Félix, na zona rural de Santa Margarida. O Corpo de Bombeiros teve dificuldades para localizar o corpo por causa da correnteza e grande quantidade de lama. O outro registro foi em Manhuaçu, onde o dentista Jorge Alberto Bastos Rezende (Jorginho), 50 anos. Ele morreu afogado no início da noite de quarta-feira. Testemunhas contaram que Jorginho estava na rua Osmar Lacerda numa bicicleta quando caiu no rio e foi levado pela correnteza. A força das águas e a lama e sujeira dificultam os trabalhos. O Corpo de Bombeiros de Manhuaçu continuam com as buscas.
Willian Chaves

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Câmara dos Deputados barra PEC dos Vereadores

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu, por unanimidade, não assinar a promulgação da PEC dos Vereadores (333/04), aprovada na madrugada desta quinta-feira pelo Senado. As mudanças constitucionais aprovadas pela Câmara e pelo Senado devem ser promulgadas pelas mesas das duas casas antes de entrar em vigor. Acompanhe o caso: Senado aprova aumento do número de vereadores PEC de vereadores negava decisão da Câmara, diz Chinaglia A PEC já havia sido aprovada pela Câmara em maio deste ano e aumenta o número de vereadores dos atuais 51.748 para 59.791. Os senadores, no entanto, modificaram os percentuais das receitas municipais que poderão ser destinadas às câmaras de vereadores. O segundo vice-presidente da Câmara, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), explicou que a Mesa avaliou que a proposta foi alterada substancialmente no Senado e que, portanto, deve retornar à Câmara para nova análise. Na opinião de Inocêncio, a PEC deve tramitar no próximo ano e as alterações propostas só devem valer para o próximo mandato (2013-2017). Inocêncio acredita que não seria justo a medida começar a valer agora já que os vereadores que tomarão posse em janeiro disputaram a eleição sabendo o número de vagas que havia.
Fonte: Portal Uai

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Muriaé já tem 10 mil pessoas desabrigadas pela chuva

A cidade de Muriaé amanheceu inundada nesta quarta-feira, 17. A chuva que cai desde o último sábado, 13, é a principal responsável pela cheia que já dura cerca de 20 horas. Durante a manhã, três das quatro principais pontes que dão acesso à cidade foram interditadas pela Defesa Civil Municipal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. De acordo com a Defesa Civil o rio Muriaé subiu oito metros.
Bairros como o Dornelas, Santana, José Cirilo, Napoleão estão totalmente sob a água. O bairro da Barra, que tem o comércio movimentado e fica na região central da cidade também está alagado.

Grande parte dos lojistas estão com seus comércios fechados. Para se ter uma idéia, o trânsito na Avenida Monteiro de Castro, principal do bairro, está totalmente interditado. O número de afetados pelas enchentes este ano já ultrapassa os de 2007, quando a barragem da mineradora Rio Pomba – Cataguases cedeu, na cidade vizinha de Miraí, atingindo cerca de oito mil pessoas. Segundo a Defesa Civil, são 20 mil afetados, 40 desalojados e dez mil desabrigados.

Os ônibus coletivos não estão circulando durante todo o dia e o resgate às pessoas que estão ilhadas em casa está sendo feito com barcos e botes pelo Corpo de Bombeiros. No centro da cidade, os moradores estão atendendo aos pedidos das autoridades e circulando a pé, deixando seus carros em casa para desafogar as principais vias da cidade e facilitar o resgate das vítimas.
Equipes de bombeiros, donativos diversos e barcos estão sendo enviados para a cidade. Não há informação sobre mortes causadas pelas chuvas. A Copasa está enviando 60 mil copos de água tratada, três caminhões-pipa e um caminhão hidrojateador para limpeza de galerias de águas de chuva que ficaram entupidas com a enchente. O equipamento deve servir ainda para limpar ruas e casas esguichando água em alta pressão. Willian Chaves com informações do Portal Caparaó, Rodrigo Costa e Portal Uai

Chuvas causam a primeira morte na região

As chuvas fizeram a primeira vítima na região. O lavrador Cláudio Damião da Cruz, 35 anos, está desaparecido nas águas do córrego São Félix, na zona rural de Santa Margarida. O Corpo de Bombeiros tem dificuldades para localizar o corpo por causa da correnteza e grande quantidade de lama.
Segundo informações do soldado Inácio do Corpo de Bombeiros, o lavrador Cláudio Damião da Cruz, tentava colocar um pranchão de madeira em uma ponte no córrego São Felix quando caiu e foi levado pela correnteza da forte chuva de ontem, 16, entre 11:30 e 13 horas. Santa Margarida amanheceu com várias ruas alagadas e muito trechos da zona rural inundados. No momento do afogamento, Cláudio estava com seu amigo Juliano. O rapaz disse que devido a correnteza não conseguiu salvar o colega. A equipe de Bombeiros é composta pelo Cabo Figueira, Cabo Albuquerque, Soldado Alex e Soldado Inácio. Eles continuam a busca no local, mas a dificuldade é grande devido ao volume d´água e a correnteza. “O corpo pode ter sido arrastado pela correnteza e a água está muito suja e barrenta. O trabalho é muito complicado”, explicou o Soldado Inácio.
CIDADE Em Santa Margarida, vários pontos da cidade foram tomados pelas águas. A forte chuva durante a madrugada levou moradores e comerciantes a retirarem móveis e outros objetos de suas casas e lojas à medida que a água foi subindo. O rio Santa Margarida transbordou e atingiu vários locais mais baixos, inundando ruas e passando por cima de pontes. A situação se normalizou no decorrer do dia de ontem. A comunidade continua apreensiva por causa do risco de novas chuvas, principalmente porque o leito ainda continua muito cheio. Willian Chaves com informações de Sídnei José de Sousa - Arte e Talento Photo Studio

Chuvas castigam cidades da região

As nuvens que cobrem o estado de Minas ganharam força na região da Zona da Mata. Em Matipó, Manhuaçu e cidades vizinhas muitas famílias já foram afetadas com a cheia dos rios. A previsão, de acordo com a meteorologia, é que as chuvas continuem até amanhã.
Em Matipó, casas foram atingidas no Loteamento do Celinho e bairros Palhada, Boa Esperança, Exposição e Bom Retiro. As ruas no entorno do campo de futebol do Mackenzie continuam inundadas. Nesta terça-feira a movimentação foi grande em vários pontos da cidade para retirada de moradores e pertences das casas invadidas ou ameaçadas pelas inundações. Várias famílias foram levadas para escolas municipais da cidade. Os bairros Exposição e Palhada foram os mais atingidos pela cheia do Rio Matipó. Diversas pessoas tiveram suas residências afetadas, provocando danos nos imóveis e em pertences. Casas apresentam risco de desabamento total ou parcial, nos bairros Boa Vista, Loteamento do Celinho, onde o calçamento de várias ruas foram arrancados, e Bom Retiro. Há desabrigados e desalojados. A Polícia Militar não detalhou números.

Na madrugada desta terça-feira (17), houve desabamento parcial da casa de Geraldo José de Miranda, 64, e Vadico Martins de Miranda, 26, na rua Yolanda de Souza Rocha, Centro de Abre Campo. A sala e cozinha da casa desmoronaram, provocando soterramento dos moveis e também de um veiculo Ford/Corcel II, que estava no interior da garagem. Os envolvidos nada sofreram e se alojaram na casa de parentes. Sete moradores de casas vizinhas foram retirados devido ao risco de um novo desabamento, sendo também levados para casas de parentes.

Em Espera Feliz, nos bairros Pão-de-ló e João Clara, várias residências foram inundadas e cerca de trinta famílias deixaram suas casas, alojando-se em casas de parentes e amigos. No final do dia, com a baixa das águas, as famílias retornaram pra suas casas, para limparem o local e se reinstalarem. Na rua Major Pereira, 444, Centro, a casa de Mário Silva Filho, 45 anos, foi atingida por um deslizamento de terra, ocasionando a quebra de uma parede e janela do quarto de seus filhos, bem como danos em móveis. Não houve vítimas, mas ele foi orientado a sair do imóvel por medida de segurança.

Na cidade de Santa Margarida, que teve ruas inundadas desde a manhã de ontem, uma casa acabou atingida por um deslizamento de terra na rua Celestino Pereira Lima. Maria Aparecida Fernandes, 31 anos, foi orientada a deixar a residência.

O mesmo problema foi registrado na rua “E”, 169, Bairro Novos Tempos, em Raul Soares. Segundo Jonas Renato da Silva, 46 anos, o muro de arrimo de sua residência não suportou e veio a quebrar, danificando a cozinha, bem como vários móveis.

Em Divino (foto), as chuvas também deixam os habitantes assustados. Moradores da região central da cidade estão preocupados. A chuva não é forte, mas é constante e tem provocado alagamentos principalmente nas proximidades da Apae.

Willian Chaves com informações do Portal Caparaó e Jornal O Campeão (Divino)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

URGENTE: Rio Matipó sobe mais de 3 metros e casas são atingidas pelas águas

A chuva que cai sobre o município de Matipó desde a noite do último domingo,14, provocou deslizamentos e alagamentos em vários bairros da cidade. A população está em alerta devido a cheia do Rio Matipó, que subiu cerca de quatro metros e invadiu residências nos bairros Exposição, Palhada e parte do Centro. A movimentação de curiosos pelas ruas da cidade e também de caminhões que transportam as mudanças de quem foi atingido, provocam filas de carros e ameaças de atropelamentos. A Polícia Militar acompanha toda movimentação na cidade. A Defesa Civil da Prefeitura de Matipó já trabalha para alertar e orientar moradores de áreas de risco e também dos locais que foram alagados.

São vários pontos da cidade que estão alagados. No bairro da Exposição as casas localizadas nas ruas mais próximas ao rio foram invadidas e os moradores já retiram seus móveis das residências ou colocam em pontos mais altos. A avenida Waldomiro Mendes de Almeida, próximo ao campo de futebol do Mackenzie, está coberta de água e os motoristas devem ter cuidado redobrado para atravessá-la. O mesmo acontece nas ruas do entorno do campo que também estão alagadas. Já no bairro Palhada, outra parte baixa da cidade, várias casas foram invadidas pela cheia do rio Matipó. Vários caminhões e pessoas da comunidade ajudam no resgate dos pertences dos atingidos.

Segundo a Polícia Militar, em Padre Fialho, moradores foram orientados a deixar suas residências, devido a uma rachadura profunda da rua. Em Matipó, no bairro Boa Vista, vários deslizamentos de barrancos ameaçam residências. Até o momento não houve nenhum registro de feridos por causa da chuva. O caos que toma conta de Matipó atinge também comércios no centro da cidade. Proprietários e funcionários do Supermercado Central tiveram que agir depressa para retirar, do depósito de gás GLP, as botijas devido a invasão rápida das águas. Na Rua Nossa Senhora da Conceição, um muro caiu, na manhã desta terça-feira, e atingiu um bar conhecido como “Bar do Teo”, derrubando paredes e danificando congeladores e a estrutura do imóvel. A preocupação da Defesa Civil da prefeitura é com as pessoas que estão em áreas de risco e também com aqueles que transitam pelas ruas alagadas, já que vários bueiros ficaram destampados, além também, das doenças que a água de enchente pode causar. Várias famílias estão sendo levadas para escolas municipais da cidade. Funcionários da prefeitura auxiliam as pessoas. A Escola Municipal Jair Gualberto da Rocha, no bairro da Palhada, recebe várias famílias desde o início da tarde desta terça-feira. Mas, a preocupação dos moradores aumenta a cada hora. Tudo isso, por que a chuva não pára de cair na cidade e as informações que chegam de moradores de cidades vizinhas, como Santa Margarida, que o seu rio deságua no rio Matipó, são de que as chuvas caem torrencialmente e que o nível do rio não pára de subir.

Para se ter uma exata noção da preocupação das pessoas que residem, principalmente, nos bairros Exposição e Palhada, faltam poucos centímetros para o nível do rio atingir a ponte que liga a rua Adalberto Leão e a Praça da Independência, no centro de Matipó. A ponte serve como termômetro para as enchentes na cidade. Caso o rio atinja a parte superior da ponte, é uma questão de minutos para as águas atingirem a grande maioria das casas desses bairros. Willian Chaves

Câmara de Matipó poderá ter 11 vereadores em 2009

Vereadores de todo Brasil podem receber um presente de Natal antecipado. Trata-se da PEC-20/08, Proposta de Emenda Constitucional, que aumenta o número de vereadores nas Câmaras Municipais. A proposta foi aprovada pela CCJ, Comissão de Constituição e Justiça, do Congresso Nacional e segue nesta quarta-feira, 17, para apreciação do Senado Federal. O projeto aumenta em 7.639 o número de vereadores em todo país. Em Matipó, o número de vagas subiria, dos atuais nove, para 11 vereadores. Outras cidades da região também seriam beneficiadas como Manhuaçu, que teria um acréscimo de 50%, criando cinco novas vagas. Caratinga ficaria com 17 vereadores, Carangola teria 13, enquanto Espera Feliz, Lajinha, Mutum, Raul Soares, Rio Casca, Simonésia, Abre Campo, Santa Margarida e Manhumirim teriam 11 vereadores. Os suplentes nas últimas eleições de outubro aguardam ansiosos a decisão dos senadores.

Três quintos dos senadores precisam apresentar o crivo favorável na proposta que necessita de duas votações. Ou seja, o "presente de Natal" de 814 vereadores das cidades de Minas Gerais que podem ser beneficiados com a medida está, literalmente, nas mãos de 49 dos 81 senadores.

A decisão é realmente política. Isto porque mesmo aprovada e sancionada, a iniciativa precisa ser regulamentada pela Lei Orgânica de cada cidade. Na prática, isso significa que cada Câmara Municipal pode acatar ou não o "novo teto" que pode ser estipulado em Brasília na próxima semana.

Apesar de voltar aos holofotes neste fim de ano, a PEC já é velha conhecida. No início de 2008, a Câmara dos Deputados votou a favor da ampliação do número de vereadores e ficou no aguardo do mesmo processo no Senado até o dia 30 de junho, para que a medida já transcorresse no período eleitoral. Porém, o fato não ocorreu. Um dos deputados mais afinados com este projeto em Minas Gerais, é o deputado federal Mário Heringer (PDT), que vem realizando inúmeros encontros por todo o estado para debater a proposta.

Mas, no apagar das luzes e a um passo do recesso parlamentar, eis que o Senado sinaliza com o que para muitos não passava de uma utopia. "Votamos pela aprovação dos artigos 1ºe 3º da Proposta de Emenda à Constituição, de 2008, conforme o texto votado na Câmara dos Deputados", diz o documento do relator, César Borges (DEM-BA), que mantém parte do texto aprovado pelos deputados em maio, o qual condiciona o total de vereadores ao número de habitantes do município. Assim, cidades com até 15 mil habitantes terão nove vereadores e as com 8 milhões, 55 vereadores.

Mesmo sendo apreciada nesta altura do ano, a lei pode vigorar já a partir de 2009 e beneficiar aqueles que "quase" conquistaram uma cadeira no plenário municipal. Pelo menos, é isto que consta no teor da PEC. Como emenda constitucional, a medida é aplicada de imediato.

Vale lembrar, entretanto, que se houver mudanças no texto que foi aprovado pelos deputados, a matéria deve retornar à Câmara.

Mesmo assim alguns juristas e especialistas contestam a implementação alegando que "não se pode mudar as regras no meio do jogo". No entanto, o que de fato ocorre é que até quarta-feira todos os olhares estarão atentos para a Capital Federal.

Já a questão do repasse orçamentário às Câmaras Municipais não deve ser apreciada neste momento. Segundo os bastidores de Brasília, o tema deve ficar para o ano que vem. Neste momento, a prioridade é a votação do aumento do número de vereadores.

Em Minas Gerais, serão 8.675 vereadores ao invés dos atuais 7.861.

Pela proposta, cidades com até 15 mil habitantes terão nove vereadores; de 15.001 até 30 mil habitantes terão 11 vereadores; de 30.001 a 50 mil, 13 parlamentares; de 50.001 a 80 mil, 15; de 80.001 a 120 mil, 17. A última faixa é de 55 vereadores. Willian Chaves com informações da Agência Senado e Portal Caparaó